Dia Internacional das Mulheres

·

dia-internacional-das-mulheres

Embora ainda haja um longo caminho a ser pavimentado no que diz respeito aos direitos das mulheres, pode-se dizer que o dia 8 de março representa a celebração dos muitos avanços conquistados por igualdade, bem como as lutas que seguem em pauta, em uma sociedade enraizada no machismo estrutural.

O Dia Internacional das Mulheres, portanto, se faz essencial não só para exaltar o empoderamento feminino, mas relembrar uma série de iniciativas ao redor do mundo desde que a data foi mencionada pela primeira vez, ainda em caráter não oficial ou global, mas já com reivindicações fundamentais.

A criação da dia internacional das mulheres

Existem registros de casos isolados de lutas femininas em um passado mais distante, mas foi a partir do século XIX que, de fato, a luta ganhou corpo, especialmente com as consequências da revolução industrial, que escancarou ainda mais a diferença de tratamento entre os gêneros nas relações trabalhistas dentro das fábricas.

Enquanto as mulheres já ensaiavam e se organizavam para lutar por seus direitos nos Estados Unidos e na Europa, acontecimentos específicos (e por vezes trágicos) foram dando corpo à escolha pela data.

Entre os mais marcantes, já no começo do século XX, em março de 1911, está um incêndio em uma fábrica na cidade de Nova York, na qual a maioria das vítimas fatais eram operárias mulheres (125, além de 21 homens).

Por conta de instalações elétricas precárias e a alta concentração de matéria prima têxtil no local, o fogo se alastrou rapidamente e não deu chances para as trabalhadoras escaparem, já que os patrões, à época, as trancavam dentro do ambiente de produção para reprimir ideias incipientes de greves.

A tragédia escancarou ainda mais as condições desumanas pelas quais a recente Revolução Industrial submetia os trabalhadores, especialmente os do sexo feminino, aumentando, com isso, o número de movimentos na luta das mulheres.
Ao mesmo tempo dos acontecimentos nos Estados Unidos, a Europa também passava a conviver com iniciativas importantes que alavancaram as reivindicações femininas. A principal delas foi o famoso Congresso Internacional de Mulheres Socialistas, em Copenhague, na Dinamarca, que propôs, em 1910, a criação de uma data que simbolizasse a luta, ainda que, naquele momento, sem uma definição sobre o dia exato a ser escolhido.

O dia 8 de março, então, veio a partir da Revolução Russa. Na data, em 1917, trabalhadoras da indústria de tecelagem promoveram uma grande greve, na qual, entre outras reivindicações, pediam ajuda a operários de outros setores.

dia-internacional-das-mulheres

Conquistas das mulheres no Brasil

Desde a instituição do Dia Internacional das Mulheres, no Brasil, importantes conquistas têm sido alcançadas na luta por igualdade e direitos. 

Veja algumas das mais significativas: 

  • 1827: Foi neste ano que as mulheres foram autorizadas a ingressar nos colégios e estudar mais do que somente a escola primária.
  • 1879: Somente 52 anos depois de serem liberadas para dar continuidade aos estudos básicos é que as mulheres conquistaram o direito de frequentar a faculdade.
  • 1932: Neste ano as mulheres brasileiras conquistaram o direito ao voto, garantido pelo primeiro Código Eleitoral brasileiro.
  • 1933: Um ano após a conquista do voto feminino, Carlota Pereira de Queirós se tornou a primeira mulher eleita como deputada federal.
  • 1962: Foi criado o Estatuto da Mulher Casada. De acordo com ele, as mulheres casadas não precisavam mais pedir permissão do marido para trabalhar. Além de, obterem direito à herança e à possibilidade de pedir a guarda dos filhos em casos de separação, por exemplo.
  • 1977: Neste ano foi aprovada a Lei do Divórcio. A lei garantiu às mulheres o direito de se divorciarem legalmente.
  • 1985: A primeira Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (DEAM) foi criada em São Paulo.
  • 1988: Com a nova Constituição Brasileira as mulheres passam a ser reconhecidas como iguais aos homens em se tratando de direitos.
  • 2002: Neste ano é instituída a Lei Maria da Penha. Essa lei foi criada especificamente com o objetivo de tratar do crime de violência doméstica contra mulheres.
  • 2015: A Lei do Feminicídio é sancionada. Com ela o feminicídio passa a ser considerado crime hediondo.
  • 2018; Por meio da Lei nº 13.718/2018, a importunação sexual passou a ser considerada crime e com isso penalizada, entre outros importantes avanços

Essas conquistas representam avanços importantes na busca por igualdade de gênero e direitos para as mulheres no Brasil.

Luta que continua

A escolha de uma data se faz necessária para celebração do que já foi conquistado e consciência de uma luta que deve ser cotidiana não só para as mulheres, mas também para os homens.

Antes de qualquer outro aspecto, contudo, o dia 8 de março significa reconhecer uma dívida histórica com as mulheres, seja no campo profissional ou no dos costumes.

Por isso, no dia de hoje, vale a reflexão para todos os cidadãos sobre o tanto que ainda precisa ser percorrido para que haja, de fato, igualdade de gêneros em todas as esferas da sociedade.

Quer saber mais curiosidades sobre datas e assuntos do Direito? Continue seguindo o Blog e as redes sociais da EPD.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo